A Linguagem do Corpo: O Corpo Fala...

"No nosso corpo se revela o desejo de Deus".[1]

O advento da Internet trouxe reformulações profundas em todos os aspectos de nossa Sociedade, principalmente no campo da linguagem.

Apesar de todo estudo desenvolvido sobre semiótica, acredito que a Linguagem do corpo é a mais significativa, pois é a linguagem do vivido, da encarnação, do poder (dunamis).

1. A linguagem do corpo é a linguagem expressiva. É uma linguagem que sai do significante/significado e se expressa no movimento. O movimento é inconcebível... É misterioso... É mágico... É litúrgico.

2. A linguagem do corpo é a linguagem sensual. O movimento é sexy... O corpo goza... Não há orgasmo fora do corpo.

3. A linguagem do corpo é a linguagem comunicativa. O corpo fala. Fala mais alto, grita e agita, enfim, comunica.

4. A linguagem do corpo é a linguagem emotiva. O corpo chora e ri em alternâncias de emoções. O corpo sente, somatiza. O corpo se emociona.

5. A linguagem do corpo é a linguagem dramática. O rito é a dramatização do mito [2]. O mito é a linguagem religiosa que expressa sua verdade. No corpo, o santo e o profano falam, dramatizam.

6. A linguagem do corpo é a linguagem interativa. Na era da globalização, do DESCONSTRUTIVISMO, da interação, o corpo interage. O corpo se expressa no conjunto.

7. A linguagem do corpo é a linguagem comunitária. A linguagem comunitária tem dois aspectos: comunhão (koinonia) e mensagem (kerigma). A comunidade preserva sua mensagem através do corpo. Como é lindo ler os rituais do VT...

8. A linguagem do corpo é a linguagem do divino. "E o verbo se fez carne... e tabernaculou entre nós" [3]. Não podemos desassociar o Cristo Salvífico (da fé) do Cristo histórico. A Salvação é linguagem do corpo: Cristo morreu por nós... E ressuscitou... O CORPUS CHRISTI.

9. A linguagem do corpo é a linguagem do pecado. O corpo peca... E gosta. O impulso para a vida passa pelo eros (eros) e tanatos (tanatos). O corpo peca porque há esperança de remissão, e não há remissão sem derramamento de sangue [4]: O corpo sofre.

10. A linguagem do corpo é a mensagem do perdão. Se o corpo peca, o corpo se arrepende. Há remissão no e do corpo. Não há mais espaço para o maniqueísmo, dualismo, dicotomismo freudiano. O corpo nega isto... O corpo se auto-afirma.

O CORPO FALA E FALA MUITO, COISAS QUE NÃO QUEREMOS DIZER OU SUBLIMAMOS.


[1] ALVES, Rubem. Creio na ressurreição do corpo: Meditação/Rubem Alves, 2a ed. SP. Sagarana, 1984 p.03 .
[2] ALIADE, Mircea. Mito e realidade. SP. Ed. Perspectiva, 1972, p.11.
[3] Bíblia Sagrada, Evangelho de João 1:14.
[4] Bíblia Sagrada, Hebreus 9:22.

© Copyright 2001 - Prof. Vanderlei de Barros Rosas - Professor de Filosofia e Teologia. Bacharel e Licenciado em Filosofia pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro; Bacharel em teologia pelo Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil; Pós-graduado em Missiologia pelo Centro Evangélico de Missões; Pós-graduado em educação religiosa pelo Instituto Batista de Educação religiosa.


Pesquise abaixo sobre filosofia:

Elaborado e Idealizado por Rosana Madjarof — Mantido por Carlos Duarte