Lições Básicas a Serem Aprendidas pelos Americanos

Em outubro de 1999 tive o privilégio de ser conferencista no Estado do Tenessee-EUA, onde para viajar recebi um Passaporte com Visto B1 e B2. Conclui meus estudos Teológicos em Seminário de Administração Americana (STBSB). Trabalhei durante 5 anos em uma Instituição de Direção Americana (IBER). Começo com estas informações para afirmar que não sofro de xenofobismo, ou para ser mais preciso, não sofro a febre da "tendência anti-americana".

Os fatos ocorridos no dia 11 de setembro de 2001 foram marcantes não somente para os Estados Unidos, mas para todo o mundo. Lamentavelmente várias vidas foram ceifadas, mas ficam algumas lições básicas para os americanos:

1ª lição - Os Estados Unidos não é a Capital do mundo. Os americanos precisam acabar com este etnocentrismo exacerbado. (Ver o texto sociológico clássico sobre a cultura dos SONACIREMAS - AMERICANOS de trás para frente)

2ª lição - Guerra em solo nacional é uma catástrofe. Fazer guerra em solo alheio não trás incomodo. Adaptando o ditado popular: "Pimenta nos olhos dos outros é refresco, no nosso arde" ex. Vietnã, Iraque, Afeganistão e Deus sabe mais aonde.

3ª lição - Perdas humanas são irreparáveis. Pessoas nós amamos, objetos nós usamos. Não podemos inverter esta ordem. Cada pessoa tem sua importância para alguém. Políticas globalizantes (Imperialistas) que impedem países subdesenvolvidos avançarem causam mortes "silenciosas".

4ª lição - Não existe o mito dos intocáveis. O povo de Israel aprendeu isto no Velho testamento, quando se julgou superior às demais nações, logo veio o seu "cativeiro". Uma superpotência não pode servir de seu império para oprimir, sem que haja uma retaliação sobre tais atos. A arrogância é inimiga do diálogo.

5ª lição - Eleição não é exclusividade. Todos nós, de alguma maneira fomos eleitos, ou seja, fazemos parte do projeto divino para humanidade. Não entraremos na questão da graça irresistível (Agostinho e Pelágio) ou na questão da predestinação (Calvino e Armênio). "Bendita é a nação cujo Deus é o Senhor. Quando o homem constrói "torres de Babel" para buscar seus interesses econômicos e se esquece do Criador temos um resultado não agradável: As torres caem...

6ª Lição - Justiça não é vingança. Matar quem quer que seja não é justificado pela busca da justiça. A Deus pertence a vingança. Não podemos permitir que a história vergonhosa se repita (Cruzadas II).

Que o Senhor console os familiares das vítimas americanas e de todos aqueles que de alguma forma foram afetados com esta política imperialista globalizante, bem como que o Senhor possa dar sabedoria e prudência aos governantes para que tomem os rumos certos.

Que Deus nos abençoe e, sobretudo, nos perdoe. Amém.

Artigos interativos: Caso você queira interagir, favor escolher qual deva ser o próximo artigo a ser editado, bem como apresentar sugestões e críticas através do e-mail: vanderleirosas@aol.com:
1. A lei do Talião - Hamurabi, Moisés, Maomé até Bush.
2. Urim e Tumim - Quando saber que deva haver uma guerra?
3. O que faz o homem guerrear? - Quais os motivos da guerra?
4. Uma Teologia Bíblica da Guerra - Uma visão teológica sobre a guerra.
5. Princípios cristãos sobre a Guerra - A guerra nos discursos de Cristo.
6. Os filhos da guerra - As Conseqüências da guerra.
7. A Indústria da guerra - Quem realmente sai ganhando diante da guerra?
8. A guerra da Imprensa - O papel da imprensa na guerra.
9. Guerra, sombra e água fresca - Humor negro sobre a guerra.
10. Os benefícios da guerra - Há benefícios na guerra? Quais?
11. Os interesses envolvidos na guerra - Quais são os verdadeiros interessados na guerra?
12. Os vários tipos de guerra - Guerra, uma questão de estratégia.
13. A paz - eirene - Ausência de guerra.
Sugestões dos internautas (Em aberto).

© Copyright 2001 - Prof. Vanderlei de Barros Rosas - Professor de Filosofia e Teologia. Bacharel e Licenciado em Filosofia pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro; Bacharel em teologia pelo Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil; Pós-graduado em Missiologia pelo Centro Evangélico de Missões; Pós-graduado em educação religiosa pelo Instituto Batista de Educação religiosa.


Pesquise abaixo sobre filosofia:

Elaborado e Idealizado por Rosana Madjarof — Mantido por Carlos Duarte