Mundo dos Filósofos Caminho Caminho Caminho

Caminho

Caminho um espaço aberto que leva de um lugar a outro. Nós, humanos, caminhamos da vida em direção à morte, uns mais perto da vida, outros mais próximos da morte. Quem haverá de saber?!

Ninguém sabe. Todos sabemos, e é só o que nos é dado saber, que nascemos, vivemos e morreremos. O dia do nosso nascimento transforma-se no nosso aniversário, os dias que acordamos são dias de nossa vida, únicos, imprevisíveis, irreversíveis. Quanto a nossa morte, ela nos espera... só não sabemos quando.

Insisto tanto na questão da morte, porque ela é a certeza de nossa finitude. E é, precisamente, por sermos finitos que somos andarilhos. O movimento, a ação, o caminhar é que são nosso ser. Por sermos feito deste modo inacabado, e ao mesmo tempo, pronto a completar-se, que necessitamos da filosofia.

É a filosofia o nosso norte, nesta finita estrada de trevas, que nos conduz a algum lugar. Qual?

Pois é... Ouso dizer que esta não é a pergunta essencial. A essência talvez seja saber como caminhar e não para onde leva o caminho.

A pergunta a respeito da forma do caminho é feita antes de iniciarmos a nossa trajetória. Ela é um pressuposto de nossos passos. Um verdadeiro princípio existencial.

Abrindo, aleatoriamente, um livro de Lao Tse (o sábio ancião taoísta) recebemos a seguinte dica sobre nosso caminho:

“Ao largo do caminho, evita pensar na Unidade como algo extraordinário, elevado, sublime, transcendental.
Por ser a unidade, está para além de tudo isso.
É simplesmente a verdade, direta, essencial e total.” [1]

Respiremos um pouco para receber esta mensagem...

O aqui e o agora. O tempo-presente, o instante-já. É tudo o que temos. Este é o nosso ser.

A partir deste ponto é que devemos refletir. Definir nossos princípios, praticá-los. Esta lição é válida para todas as nossas trilhas...

Por hora, cheguei ao final. Antes de me despedir, deixo uma frase, em forma de brinde, de Pierre Lévy:

“A disciplina do instante é uma aprendizagem da paz.” [2]

© Texto elaborado por Guilherme Assis de Almeida.Advogado, doutorando em Filosofia do Direito pela USP e Professor Universitário.



LAO TSE Hua Hu Ching 81 meditaciones taoistas Madrid Arca de Sabiduria Editorial Edaf, 1995. p. 29

LÉVY, Pierre O Fogo Liberador São Paulo: Iluminuras, 2000. p.75.Pierre Lévy é um dos principais teóricos da sociedade da informação em o Fogo Liberador ele dá testemunho de sua busca espiritual.

CLIQUE AQUI PARA COMPRAR SEU LIVRO! Antecipe suas compras de Natal!!! Dê um Livro a quem você ama.

Clique no banner e faça o seu pedido!!! CLIQUE AQUI PARA COMPRAR SEU LIVRO!

Você é o visitante

Página elaborada em 03.11.2000

© Copyright 1997 By Rosana's Art Designer