O Valor do Amor

Para descobrirmos a importância do amor, é necessário, primeiramente, compreender o seu valor, mais do que isso, carece que estejamos conscientes que o amor é um valor.

André Lalande [1] esclarece que valor é "a característica das coisas que consiste em merecerem mais ou menos estima". O amor deve ser a mais estimada de todas as coisas existentes. Esclareça-se que o amor, assim como os outros valores, é uma coisa, mas não algo concreto, palpável. Por sua própria natureza é inexaurível, jamais se esgota, sempre podemos amar mais e melhor. O perigo é que do amor para o ódio, basta um passo, um escorregão (para ser mais preciso). Isto ocorre em virtude da bilateralidade dos valores, eles existem como moedas possuem duas faces: um valor e um desvalor.

Antes que os leitores e leitoras percam o entusiasmo, desistam de amar e comecem a nos odiar.... Lembro que o amor cria um norte em nossas vidas, ele funciona como uma bússola para nossos demais sentimentos, põe ordem no nosso caos emocional. É através dele que conseguimos discernir o que há de mais importante e o de menos importante. Outra de suas características otimistas assevera que o amor apesar de ser uma coisa concreta, é capaz de expressar-se através delas.

Desta forma ele funciona como uma chama para todos nós, já que reacendemos nossas esperanças na sua pura luz.

"All we need is love, love is all we need." (John Lennon)

[1] Vocabulário Técnico e Crítico da Filosofia. São Paulo: Livraria Martins Fontes Editora, 1996. P. 1189

© Prof. Dr. Guilherme Assis de Almeida - Advogado, Dr. em Filosofia do Direito pela USP e Professor de Filosofia do Direito e I.E.D. da Universidade São Marcos.


Leia Mais Artigos:

O Valor Do Afeto Na Relação Professor-aluno

Pesquise abaixo sobre filosofia:

Elaborado e Idealizado por Rosana Madjarof — Mantido por Carlos Duarte