DAS CONDIÇÕES DO FILOSOFAR (II): BUSCA

"Quem acha vive se perdendo", é assim que diz o samba. Pois é, Dalmo alerta que o início do processo é esse, ficamos desesperados, parecendo que o nada nos rodeia por todos os cantos.

Relaxe! Chega uma hora que isso cessa. Passadas estas trevas, caminhe, passo a passo, sinta teus pés tocar o chão por inteiro. Levante a cabeça, solte os ombros, permita que teus olhos brilhem.

Agora, sorria, tua estrela-guia está lá, reluzente a tua espera. Busque-a.

Uma dica essencial: tua estrela não é o que parece ser. Explicando melhor ela não é um objeto físico, assim sendo não é feita de matéria, mas de consciência.

Sim, senhor, senhora, senhorita. Edgar Morin nos fala da existência da "noosfera", um espaço no qual habitam as idéias e os valores.

Assim é tua estrela, uma estrela-polar valorativa que mora na noosfera. Depois de tornar-se sabedor de sua existência tudo vai mudar. O primeiro sinal é de que há um sinal, sendo assim, você tem para onde ir.

Trate bem do teu caminho. Atenção e cuidado com ele, para que ele te sirva sempre de rumo à tua elevação.

Bom Carnaval! Preserve-se o quanto possível e até a próxima condição.

© Prof. Dr. Guilherme Assis de Almeida - Advogado, Dr. em Filosofia do Direito pela USP e Professor de Filosofia do Direito e I.E.D. da Universidade São Marcos.


Leia Mais Artigos:

Oportunidades Para A Família No Mundo De Hoje

Pesquise abaixo sobre filosofia:

Elaborado e Idealizado por Rosana Madjarof — Mantido por Carlos Duarte