ORAÇÃO

Os pinheiros de Natal enfeitados com as estrelas celestiais, o presépio de São Francisco de Assis, os magos Gaspar, Melquior, Baltazar, o incenso, o ouro e a mirra, o Papai Noel, tudo isto tem um significado, uma especial razão de ser [1]. Rogo para que a partir deste último Natal do milênio sejamos capazes de descobrir o porquê de cada gesto, cada minúscula ação, que deixemos a automatização para os robôs e outras máquinas e nos humanizemos cada vez mais.

Cristo vem ao mundo como criança. Uma indefesa criança (como todas), necessitou da proteção de seu pai, sua mãe, do calor e do aconchego do estábulo de Belém. Tudo que está nos seus primórdios é assim, frágil e carecedor de atenção. Rogo para que consigamos atentar (todos os momentos do próximo milênio) para essa eterna boa nova do natal, e transformemos nossos corações e nosso ser numa inesgotável fonte de amor.

Todo o Natal a mesma obrigação de estar com o familiares, nem sempre é fácil, por vezes nada agradável. Rogo as forças celestiais que distribuam, com fartura, paciência e cordialidade, e que através deste ambiente de respeito brote uma atmosfera de perdão e promessa.

Rogo, agora e por fim, que não nos esqueçamos da inadiável militância cósmica que clama o comprometimento de todos nós. Falo da restauração da paz no planeta, que começa através da paz de cada um consigo. Como bem diz João XXIII: "É um imperativo do dever, é uma exigência do amor..."

[1] Para a compreensão do significado destes símbolos natalinos sugiro o CD "Noite Feliz". Narração de Cândido de Alencar Machado e Música de Sandra Peres e Paulo Tatit. Selo Palavra Cantada.

© Prof. Dr. Guilherme Assis de Almeida


Leia Mais Artigos:

Orações para Diversas Necessidades

Natal II

Simbolos do Natal

Pesquise abaixo sobre filosofia:

Elaborado e Idealizado por Rosana Madjarof — Mantido por Carlos Duarte