NÃOVIOLÊNCIA: UM PROTESTO

No último dia 16 de novembro o mundodosfilosofos.com.br foi vítima de um ataque de pirataria virtual o software do site foi irremediavelmente danificado. É por esta razão que o artigo "princípio" só entrou no site no Domingo (19/11) à noite. Nosso mais veemente repúdio contra este nefasto e destruidor modo de agir. Nosso protesto, @migos e @migas navegantes, é voltar melhor e mais bonito. Isso é nãoviolência; responder à destruição com a construção, essencialmente.

A coisa é não deixar a peteca cair, eles ou elas é que façam o que quiserem: destruam o mundo, a si próprios ou até nós. Devemos resistir com bravura, aceitação e coragem e continuar criando, seguir investindo na senda da sabedoria e do conhecimento. Se escolhemos a filosofia, carecemos da nãoviolência, ela é nosso princípio, o primeiro, último e imprescindível. Abdicar dela é jogar nosso serfilosofia na lata de lixo do real.

É fundamental entender que o campo da filosofia não é o real, mas o possível. Na lição inesquecível de Mestre Goffredo "este páteo de pedra, é o jardim de meus sonhos". É isso que devemos ser, essa é nossa irrenunciável guerra: transformar pedras em sonhos, regar, incansavelmente, o páteo até o ponto de brotar um jardim.

Quem acredita nisto, converta-se. Pratique a filosofia, não aceite o real e construa o possível. Mas pelo amor que tu nutre a ti mesmo, não destrua.

Esse é o início do novo e sempre velho todo. Essa outra ação inicial e integral faz toda a diferença.

Viva a nãoviolência: pressuposto de todo e qualquer sim.

Um minuto de silêncio.

© Guilherme Assis de Almeida


Pesquise abaixo sobre filosofia:

Elaborado e Idealizado por Rosana Madjarof — Mantido por Carlos Duarte